Os 11 livros mais vendidos de Maio de 2014 [05/2014]

maisvendidos052014

Quase um ano depois volto a escrever sobre os livros mais vendidos do mês, quero aproveitar para informar que os dados são retirados de sites oficiais que fazem essa analise, eu particularmente gosto de fazer um mix entre os dados apresentados em ambos, porem adaptando o conteúdo para o gênero apresentado no blog em si. Claro que vou continuar falando minha opinião (relevante? rs) sobre os livros que eu li e o que conheço sobre os que eu não li, que são muitos nessa edição por exemplo. Continuar a ler

Os 10 livros mais vendidos de Julho de 2013 [07/2013]

maisvendidos072013

Depois de infelizmente pular o mês de junho estou de volta com os livros mais vendidos do mês, resolvi fazer mesmo que já na ultima hora, mas melhor agora do que nunca rs.

Esse mês apresentou muitos livros novos em comparação aos meses anteriores e de novas editoras entre os mais vendidos, espero que gostem.  Continuar a ler

Os 10 livros mais vendidos de Maio de 2013 [05/2013]

maisvendidos052013

Este surpreendeu novamente, estou ficando feliz com a diversidade apresentada a cada mês nos livros mais vendidos, algumas mudanças em comparação com mês de abril aconteceram como a saída dos títulos: Morte Súbita, Toda Sua e Uma Curva na Estrada, que deram lugar para os livros: A marca de Atena, O guardião e Filhos do Éden, como vocês pode ver a seguir. Continuar a ler

Os 10 livros mais vendidos de Abril de 2013 [04/2013]

Deixei passar um bom tempo, mas finalmente chegou a hora de falar sobre o TOP 10 de livros mais vendidos no mês, vou explicar de uma forma crítica a causa desta demora em falar de algo importante dentro da literatura.
Felizmente esta hora chegou, pretendo fazer a cada segunda semana do mês um comentário geral dos 10 livros mais vendidos no mês em questão.  Claro que vou fazer uma abordagem dos livros que considero importantes (conceito próprio, polêmico e discutível) e por consequência vou ignorar outros.
Espero que gostem, e que se tiver um bom retorno de visitas e comentários vou com toda certeza continuar a fazer postagens assim. Continuar a ler

Resenha: Eu sou o Mensageiro



 
Autor: Markus Zusak
Editora: Intrínseca
Paginas: 318

SinopseEd Kennedy leva uma vida medíocre.
Certo dia, ele impede um assalto a banco e é celebrizado pela mídia.
O ato heróico tem conseqüência. Logo depois, Ed recebe enigmáticas cartas de baralho pelo correio: uma seqüência de ases de ouros, paus, espadas, copas, cada qual contendo uma série de endereços ou charadas a serem decifradas.
Após certa hesitação, rende-se ao desafio. Misteriosamente levado ao encontro de pessoas em dificuldades. A ele parece caber o papel do eleito, do salvador

Atualização

Depois de saber que um novo livro do autor saiu aqui em nossas livrarias resolvi atualizar a resenha deste livor que é um dos meus preferidos.
 

Clique em Leia Mais para ver a resenha completa de um dos meu livros favoritos. @FelipeManigold
Resenha
Ed Kennedy, 19 anos, taxista, sem muita visão de futuro…
Mas tudo se transforma quando, acidentalmente, ele se converte no herói da cidade ao impedir um assalto ao banco em que ele se encontrava com os amigos. Ele se torna popular e, a partir daí, passa a receber estranhas cartas de baralho em seu correio residencial. Elas vêm sempre acompanhadas de um endereço, nunca são assinadas, trazem às vezes mensagens desprovidas de sentido imediato. Através delas, Ed é guiado ao encontro de seres realmente carentes de auxílio, até então meros estranhos para ele.
Ed é o típico personagem comum, ele poderia ser eu, você ou seu vizinho, e isso que nós faz sentir o livro, sentir sua vida. O autor consegue prender a cada pagina, mostrando a vida dura de pessoas que não tem auxilio em nada, como uma mãe que e violentada por seu marido, uma velha senhora viúva, uma família pobre com um sonho de natal.
Coisas do cotidiano, coisas que faz Ed pensar em ajudar e também nos anima a fazer o mesmo, não precisamos ser heróis e salvar o mundo, uma simples atitude  pode salvar um vida e é isso que Ed nos mostra com sua vida comum e heróica.
Um livro simplesmente fantástico.
Enredo: Encontrar sentido na vida ajudando os outros não tem preço, como eu disse a vida de Ed o personagem central da historia é bem simples e poderia ser muito bem a minha vida, a sua ou de qualquer pessoa. As coisas que acontecem no dia de Ed são coisas que vemos todos os dias. O modo que Markus escreve nós da a impressão de que aquilo realmente aconteceu, não pela riqueza incrivel de detalhes mas sim pela proximidade com a vida real
 
Personagens: Ed e um simples humano, o que faz dele nessa historia um heroi, por que ? Por mostrar que podemos muitas coisas nessa vida, ajudar os outros é uma delas. Como disse Ed prova que qualquer um pode ser um heroi, não precisamos fazer coisas magnificas para isso, um simples ato pode mudar um vida, um simples bom dia pode fazer isso.
Leitura: direta, como ver um filme. Esse foi sem duvida um dos autores que eu me espelho quando penso em escrever algo, poxa quem escreve ao ponto de você pensar que esta vendo um filme merece toda a minha atenção e elogios.
 
 

Resenha: Delírio

Titulo original: Delirium
Autora: Lauren Oliver
Editora: Intrínseca
Paginas: 342

Como viver sabendo que em suas veias corre a mais mortal das doenças?
Bom, é assim que vive a população no mundo de Delírio.
          
Sinopse
Delírio, lançamento da editora Intrínseca, é o primeiro livro de uma trilogia distópica. Conta a história de Lena, uma garota de 17 anos doce, inocente e meiga  que não vê a hora de passar pela tão esperada Intervenção e assim se livrar da tão temida Amor Delíria Nervosa.

Amor Delíria Nervosa (ou ADN como gosto de chamar) “Afeta nossa mente, impedindo-nos de pensar com clareza ou tomar decisões racionais sobre nosso próprio bem-estar (sintoma nº 12 listado na “Amor Delíria Nervosa” da 12º edição da Suma de Hábito, Higiene e Harmonia, ou Shhh como a chamamos).

            Passada toda a sua vida sabendo que sua mãe sofreu da ADN, assim como sua irmã mais velha, Lena não quer sofrer do mesmo. Vive num mundo onde prega-se a agregação, ou seja, meninos e meninas separadas, onde a punição é estampada na cara de todos e onde todos acham isso super normal e seguro. Mesmo porque, para eles, a base de tudo é a segurança, e é por isso que ao completar dezoito anos, todos os jovens devem passar pela intervenção, uma cirurgia que  “retira” deles o sentimento do amor. Lena não vê a hora de fazer a tal cirurgia, ser pareada com um rapaz e, ao se formar na faculdade, se casar e viver uma longa vida rotineira, segura e feliz.
            Lena vive com os tios e as primas. Após a morte de sua mãe, a tia de Lena foi designada a cuidar dela e sua irmã mais velha Rachel.                                                      
Por toda a sua vida, Lena acreditou ser certo tudo o que o governo impôs; o toque de recolher, inclusive; os reguladores; que os que vivem na Selva – os Simpatizantes e não curados – são pessoas impuras, erradas. Ela aceitava tudo e as vezes até compreendia o sistema. Ao contrário de sua amiga Hana. Hana detesta o sistema e burla as leis sempre que pode; como sair depois da toque de recolher, ir a festas proibidas e achar que ficar longe dos garotos é errado (tenho que dizer que concordo com ela plenamente!).

 
Outras Capas  ( não sei qual é a melhor!)
Resenha            
Então, ta. Lena não quer sofrer da temida ADN, até que ela encontra o Sr. Muito Tudo Alex.  E tudo muda. No começo ela desconfia de que ela tenha contraído a doença, mas acha que se manter-se afastada do tal Alex, a doença se dissipe e que ela esquecerá de tudo quando fizer a Intervenção. Mas ficar longe de Alex parece difícil a cada página. Mais difícil ainda quando ela tem certeza de que está apaixonada. Alex é super fofo e forte, e bastante misterioso – quero muito saber mais sobre ele no próximo livro -.  Eu adoro a cenas em que eles estão juntos e fico com muita raiva quando quase acontece as coisas e aí não acontece (sabe como é, né?).
Lauren Oliver – Uma escritora pra lá de Genial!

Depois de tudo isso, até o leitor fica aflito com as decisões de Lena. Ficar com Alex e ir contra a Intervenção, contra tudo aquilo em que ela sempre acreditou ou esquecer do seu primeiro, único e verdadeiro amor, submeter-se a cirurgia e viver na patética vida segura e feliz dos Curados. – Acho meio óbvio, né? E foi isso que eu mais gostei. A coragem de se impor, a destreza de ir contra tudo e todos por alguém que vale a pena,  pelos seus ideais.

            
Outra coisa que gostei muito, além da escrita fácil e bem compreensível, são as partes da Shhh que a autora coloca em cada novo capitulo. Parece realmente ter sido tirado de um livro. “As doenças mais perigosas são aquelas que nos fazem pensar que estamos bem. – Provérbio 42, Shhh” .




Sobre a continuação


Não vejo a hora de ler Pandemônio e saber a continuação desta trilogia que tem tudo para se destacar ainda mais. ❤


<<< Capa do próximo livro
           
Super recomendo este livro, espero que leiam e que gostem tanto quanto eu. E que, assim como eu, sejam pegos pela Amor Delíria nervosa. Depois que lerem me digam se vão querer o “remédio”! (hahaha)
                        

ATENÇÃO!!!
            “Se tem medo de que você ou algum conhecido tenha contraído a deliria, por favor, ligue para o telefone de emergência gratuito 0800-prevenção para discutir a internação imediata e o tratamento” pag. 121.

            Vlw –‘-@  @15bnatasha

Primeiro Capítulo #9 Em busca de Wondla

Autores: Tony Diterlizzi

Titulo: Em busca de Wondla
Selo: Intrínseca
Ano: 2012
Número de páginas: 400

Quando eu vi a sinopse deste livro logo me chamou a atenção, acho que precisamos de livros assim ultimamente, mistérios e superação. Na capa já vemos um belo trabalho de arte e um comentário de Rick Riordan. Outro belo ponto e a diagramação a arte interior do livro, acho que nunca vi algo tão caprichado assim.

Sinopse
O primeiro volume da série WondLa conta a história de Eva Nove, uma menina que mora em uma instalação subterrânea e nunca viu o sol, ou sequer colocou os pés na superfície. Criada por uma robô, ela também nunca encontrou outro ser humano em seus doze anos de vida. Quando seu lar é destruído por um caçador, a menina foge para salvar a própria vida e parte, desesperada, em busca de alguém que seja igual a ela. Sua única esperança reside em uma singela pista: uma antiga foto de uma garota, um robô, um adulto e a palavra “WondLa”.